Bolsa Família de junho tem maior valor médio da história: R$ 705,40

São quase R? 15 bilhões em repasses do Governo Federal a estados e municípios que contemplam 54 milhões de brasileiros. Benefício adicional de R? 50 chega a 15,7 milhões, entre gestantes e dependentes de sete a 18 anos

Bolsa Família de junho tem maior valor médio da história: R$ 705,40

Bolsa Família de junho tem maior valor médio da história: R? 705,40


O novo Bolsa Família atinge em junho toda a sua potencialidade e dois patamares inéditos: pela primeira vez o valor médio do benefício supera a casa dos R? 700 e chega a R? 705,40. Os repasses do Governo Federal também são os maiores já realizados: quase R? 15 bilhões. Os pagamentos têm início nesta segunda, 19/6, para beneficiários com final 1 no Número de Identificação Social (NIS), e seguem até o dia 30.

O total de famílias manteve-se no patamar de maio: 21,2 milhões. O número total de pessoas contempladas supera 54 milhões. O aumento no valor médio (que em maio foi de R? 672,45, até então o recorde) e no total de repasses (no mês passado, R? 14,1 bilhões) se deve à estreia de uma nova categoria do programa.

Benefício Variável Familiar assegura um adicional de R? 50 a dependentes de sete a 18 anos e a gestantes integrantes da composição familiar. Em junho, são 15,7 milhões de contemplados, a partir de um repasse de R? 766 milhões. Nesse universo estão 943 mil gestantes (R? 46 milhões) e 14,8 milhões crianças e adolescentes (R? 720 milhões). Esses acréscimos garantem que 9,8 milhões de famílias beneficiárias do programa recebam mais recursos neste mês do que em maio.

Por conceito, o Bolsa Família garante o mínimo de R? 600 mensais a cada beneficiário. Desde março, o programa paga também o Benefício Primeira Infância, que garante um adicional de R? 150 a cada criança de zero a seis anos na composição familiar. São 9,12 milhões de crianças nessa faixa etária em junho, que demandam um investimento de R? 1,3 bilhão.


REGIÕES – O Nordeste concentra o maior número de beneficiários. Em junho, mais de 9,74 milhões de famílias da região recebem o auxílio no valor médio de R? 696,76. O investimento federal para os nove estados supera R? 6,79 bilhões. Os recursos chegam aos 1.794 municípios.

Em seguida aparece o Sudeste, com 6,32 milhões de famílias contempladas em seus 1.668 municípios dos quatro estados. Serão transferidos R? 4,42 bilhões, que asseguram um valor médio de R? 700,26.

O Norte reúne 2,58 milhões de famílias no programa. Elas recebem um benefício médio de R? 740,37 (o maior do país), distribuído em todos os 450 municípios dos sete estados, com um aporte de R? 1,9 bilhão. O Sul soma 1,42 milhão de famílias beneficiárias. Os recursos, de R? 1,01 bilhão, chegam aos 1.191 municípios e asseguram um valor médio de R$ 711,28.

Já a Região Centro-Oeste tem 1,13 milhão de famílias contempladas, resultado de um investimento federal de R$ 814,92 milhões. O benefício médio a ser pago em todos os 466 municípios dos quatro estados, além do Distrito Federal, é de R? 721,16.

ESTADOS - No recorte por Unidades da Federação, São Paulo é o estado com maior número de famílias assistidas. São 2,575 milhões, com repasses superiores a R? 1,82 bilhão e benefício médio de R? 707,27. Na sequência aparece a Bahia, com 2,569 milhões de famílias contempladas, resultado de um investimento superior a R? 1,76 bilhão. Elas recebem um benefício médio de R? 688,78. Apenas São Paulo e Bahia têm mais de dois milhões de famílias contempladas em todo o país.

Outros seis estados reúnem mais de um milhão de famílias beneficiárias em junho: Rio de Janeiro (1,82 milhão), Pernambuco (1,67 milhão), Minas Gerais (1,61 milhão), Ceará (1,49 milhão), Pará (1,35 milhão) e Maranhão (1,23 milhão).

COMPOSIÇÃO – A predominância no Bolsa Família é de famílias monoparentais femininas e com filho ou filhos, característica presente em mais de 10,14 milhões de lares, ou 47,81% das famílias assistidas. No programa, 17,3 milhões de famílias têm como responsável familiar uma mulher (81,5%). No recorte por raça ou cor, 40 milhões de pessoas beneficiárias se identificam como pretas ou pardas, ou 73,4%.
 

AUXÍLIO GÁS – Em junho, o Governo Federal paga também, no mesmo calendário do Bolsa Família, o Auxílio Gás a beneficiários em maior condição de vulnerabilidade social. Em todo o país são atendidas mais de 5,62 milhões de famílias, com um benefício de R? 109. O investimento federal é de mais de R? 612,9 milhões.
 

Na divisão por regiões, o Nordeste concentra o maior número de contemplados: são 2,7 milhões de famílias, a partir de um investimento de R? 294 milhões. Na sequência aparece o Sudeste, com 1,8 milhão de famílias e repasses de R? 198 milhões. Na Região Norte, há 543 mil famílias atendidas e R? 59 milhões em recursos.
No Sul do País, os três estados somam 359 mil famílias e R? 39 milhões em investimento federal. No Centro-Oeste, por fim, são 191 mil e R? 20 milhões. São Paulo é o estado com maior número de famílias contempladas em todo o país, com mais de 729,5 mil.


Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Por Ultima Hora em 19/06/2023
Aguarde..