Ignorância bolsonarista faz com que 52% acreditem que Brasil pode virar comunista, aponta Datafolha

Estupidez espalhada pelo bolsonarismo contaminou parte da população; com Lula no poder, economia voltou a prosperar

Ignorância bolsonarista faz com que 52% acreditem que Brasil pode virar comunista, aponta Datafolha

Uma nova pesquisa do instituto Datafolha divulgada neste sábado (1) revelou que metade do eleitorado brasileiro acredita que o Brasil corre o risco de se tornar um país comunista, uma ideia amplamente difundida pelo bolsonarismo.

De acordo com Instituto, 52% dos entrevistados concordaram com a afirmação de que o Brasil está em risco de adotar um regime comunista, mesmo que essa possibilidade não tenha fundamentos na realidade. Desse total, 33% concordam totalmente e 19% parcialmente. Essa crença é ainda mais expressiva entre os eleitores que votaram em Jair Bolsonaro no segundo turno das eleições de 2022, quando o ex-mandatário perdeu para o presidente Lula por uma pequena margem de votos.

A ignorância bolsonarista não consegue enxergar que com Lula na presidência, o real se valorizou, a inflação despencou e as perspectivas de crescimento melhoraram. A inflação de maio, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou em 0,23%. A previsão dos analistas do sistema bancário era de 0,33%. A inflação nos doze últimos meses caiu para abaixo de 4, a 3,96%, dentro da meta estabelecida. 

Além disso, tem sido habitual a previsão de inflação para cima dos bancos. No mês de março, a previsão da inflação era de 0,77 quando na realidade ela foi de 0,71. 

Também na área do crescimento econômico, o governo Lula vem apresentando desempenho muito animador logo em seu início. O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,9% nos três primeiros meses do ano, contra a previsão de 1,3% feita por analistas de mercado. Antes disso, estimavam o crescimento em apenas 0.7% para 2023.

O país apresenta uma colheita recorde de 302 milhões de toneladas no total. O país registrou impressionante crescimento de 24,2% na produção de soja em um ano tornando-se não apenas o maior produtor, mas também o principal exportador para a China, suplantando os Estados Unidos.

Os dados foram coletados entre os dias 12 e 14 de junho e contaram com a participação de 2.010 pessoas maiores de 16 anos em 112 municípios. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.

Por Ultima Hora em 01/07/2023
Aguarde..